ANOTEM: Esta é a semana de implosão do PT. Cada qual querendo salvar a sua pele, os protagonistas da história entrarão em colapso, finalmente!

A semana deve marcar a definitiva implosão petista.

Cada qual querendo salvar a sua pele, os protagonistas da história entrarão em confronto direto.

Gleisi Hoffmann convocou uma reunião com os governadores petistas para estancar o movimento a favor de um plano B.

Camilo Santana, governador do Ceará, anda dando uma série de entrevistas onde diz que o PT ‘não pode apostar no isolamento suicida’, e pede o apoio a Ciro. Olha apenas para o próprio umbigo, pois imagina que uma composição com Ciro lhe garante a reeleição.

Da mesma forma age Rui Costa, o governador da Bahia, fissurado por um novo mandato, trocando carícias com Ciro, com a participação sedutora de Jaques Wagner.

Evidente que os governadores não irão recuar e continuarão as suas tratativas e conspirações.

O PT vai começar se comer por dentro e Lula fatalmente será esquecido no xilindró.

Alckmin promete cargo com foro privilegiado a Temer caso ganhe a eleição. Será a única forma de se livrar da inevitável cadeia!

Estrategistas da campanha do ex-governador Geraldo Alckmin defendem a ideia de garantir um cargo para Michel Temer quando este deixar o governo. O assunto pode ser tratado nas próximas reuniões em busca de apoio do MDB, informa a jornalista Mônica Bergamo em sua coluna no jornal Folha de S. Paulo.

Prevendo a derrota no plano nacional, os tucanos já desenham a hipótese de acomodar Temer em algum cargo da estrutura estadual, uma vez que o ex-prefeito João Doria demonstra chances reais de vencer o pleito no estado de São Paulo, diferentemente de seu colega presidenciável.

O PSDB sabe que Temer teme ser preso após deixar o planalto e que o foro privilegiado em 2019 pode ser uma boa moeda de troca.

“A negociação entre Geraldo Alckmin e Michel Temer para a campanha de 2018 deveria passar pela garantia de um cargo para o atual presidente num eventual futuro governo.

A ideia é defendida por alguns dos principais estrategistas do tucano. A nomeação para uma embaixada, por exemplo, garantiria foro especial para Temer depois que ele deixar o cargo.

Isso preservaria o futuro ex-presidente de medidas cautelares determinadas por juízes de primeira instância.

Caso Alckmin não ganhe a eleição, mas um de seus dois aliados —João Doria ou Márcio França— seja eleito para o governo de SP, Temer poderia ser acomodado em um cargo da estrutura estadual.

A ideia já foi estudada, a sério, por pelo menos um deles —os dois querem o apoio do MDB no estado.

O Plantão Brasil é um site independente. Se você quer ajudar na luta contra o golpismo e por um Brasil melhor, compartilhe com seus amigos e/ou em grupos de Facebook e WhatsApp.

Quanto mais gente tiver acesso às informações, menos poder terá a manipulação da mídia golpista.

Eles já foram os 3 homens mais poderosos do Brasil; hoje estão presos pagando por seus crimes no Partido dos Trambiqueiros!

Com a prisão de Zé Dirceu, os três homens mais poderosos do petismo – que orquestraram o Petrolão, o Mensalão e planejaram instaurar um governo aos moldes cubanos no Brasil, estão presos.

Dirceu está na Papuda. Palocci está no mesmo prédio que abriga Lula, a sede da Polícia Federal em Curitiba.

O Jornal Britânico Financial Times tem razão. Sergio Moro encerrou cinco séculos de impunidade no Brasil.

A Democracia brasileira nunca esteve tão forte; nem mesmo os 3 homens outrora mais poderosos do país estão acima da lei.

Esta noite dormem no xilindró.

Menos 3 pragas soltas nas ruas do Brasil!

Ainda faltam muitos, mas já é um começo…

Sogra de Michel Temer joga tudo no ventilador e PF solta “BOMBA”. Ela é conhecida em Brasília como a “Rainha das baladas noturnas”!

De personalidade forte e bem extrovertida, uma das pessoas mais próximas ao presidente da República, Michel Temer, resolveu “abrir o jogo” em relação a alguns aspectos de sua vida íntima e particular.

Trata-se de Norma Tedeschi, mãe da esposa do mandatário do país, Marcela Temer.

Vale lembrar que a sogra do presidente Temer está no auge dos seus sessenta e quatro anos de idade. Já o atual mandatário está com setenta e sete anos de idade.

O mais inusitado é que o presidente da República tem sido colocado à prova a todo momento, não somente em sua vida profissional, já que não é nada fácil administrar um país imenso e tão complexo como o Brasil, mas também em sua vida íntima e particular, já que é casado com a filha de Norma, a “bela e recatada” do lar, Marcela.

A primeira-dama do Brasil tem somente trinta e cinco anos de idade.

Travessuras da sogra do presidente ao se comparar a personalidade da sogra de Temer com a esposa do mandatário, percebe-se que a primeira-dama é tímida e reservada.

Já a sogra do presidente pode ser considerada “travessa e de baladas”. Norma Tedeschi está sempre atenta às redes sociais, pois seu WhatsApp toca todo o tempo, já que ela é rotineiramente chamada para festividades, porém, ao frequentar casas noturnas badaladas de Brasília, capital federal, é conhecida como “rainha dos camarotes”, no Minas Hall.

Outro fator que denota a popularidade da sogra do presidente Michel Temer é que a mesma adora dançar o ritmo da salsa, além de ser uma pessoa bastante eclética que gosta muito de comparecer

À CASA NOTURNA SERTANEJA “BAMBOA”.

Norma quase sempre não está sozinha, pois tem ao seu lado, a policial rodoviária Cristiane de Oliveira. Cristiane também atua como personal trainer de Norma Tedeschi e da filha, Marcela Temer.

Em Brasília, a sogra do presidente costuma passear juntamente com a família no Lago PARANOÁ E CURTIR A PAISAGEM, ATRAVÉS DE PASSEIO EM BARCO. UM OUTRO HÁBITO DE NORMA TEDESCHI É frequentar shoppings da capital federal, principalmente, nos períodos da manhã.

Um outro fator curioso é que a sogra do mandatário brasileiro já revelou que costuma se considerar uma pessoa muito simples. Ela se recorda que chegou a almoçar um “PF” na Feira do Paraguai,

EM BRASÍLIA, POR TÃO SOMENTE R$ 7. ELA DEMONSTRA TAMBÉM GOSTAR MUITO DA NATUREZA. LOGO QUE SE mudou para o Palácio do Jaburu com a família presidencial, durante período em que Michel Temer era vice-presidente de Dilma Rousseff, Norma foi contundente ao reclamar da falta de árvores nos jardins do palácio supracitado.

Pastores são presos depois de obter R$ 15 milhões aplicando golpes em fiéis. Mas tudo era em nome de Deus ou do diabo?

Delegado diz que dupla alegava que havia ganhado um título de R$ 1 bilhão, mas precisava reunir fundos para conseguir recebê-lo. Um terceiro suspeito também foi detido.

Os pastores evangélicos Alencar Santos Buriti e Osório José Lopes Junior foram presos, na sexta-feira (18), suspeitos de obter R$ 15 milhões aplicando golpes em fiéis de Goianésia, na região central de Goiás. Segundo a Polícia Civil, a dupla alegava que havia ganhado um título de R$ 1 bilhão, mas precisava reunir fundos para conseguir recebê-lo. Um terceiro suspeito também foi detido.

Em entrevista ao G1, o delegado Marco Antônio Maia Júnior, responsável pelas investigações, afirmou que para receber o dinheiro das vítimas, os religiosos prometiam a quem colaborasse, lucros de até 10 vezes do valor aplicado. Ele revelou que moradores chegaram a vender a própria casa para ajudar os pastores, e fazer o investimento.

“Eles alegavam, e continuam com esta versão, que ganharam o título bilionário depois de fazer orações para o filho de um fazendeiro rico de Roraima, que teria alcançado a graça desejada. Os pastores afirmavam que precisavam agalhar fundos para montar um escritório de cobrança e receber os recursos”.

“Fiéis chegaram a perder tudo para ‘colaborar’ com o pastor, na esperança de lucros grandes’, disse ao G1.

O advogado de defesa dos religiosos, Edemundo Dias, disse por telefone ao G1 que teve acesso ao inquérito na sexta-feira e que ainda está o analisando. Dias afirmou que os clientes colaboraram com as investigações, por meio de depoimentos, e que, do ponto de vista da defesa, não há motivo para eles permanecerem presos.

“Estamos examinando o inquérito. Eles alegam que tem um crédito e tem um contrato de confidencialidade. Além disto, afirmam que as pessoas que emprestaram, emprestaram conscientemente, ou seja, eles não enganaram ninguém. Vamos solicitar a revogação da prisão, para que eles respondam em liberdade e possam saldar a dívida com os credores”, disse o advogado.

Os pastores Alencar e Osório foram presos no âmbito da Operação Habacuque, deflagrada na manhã de sexta-feira, em Goianésia e Leopoldo de Bulhões, na Região Metropolitana de Goiânia. Além dos líderes religiosos, um fiel, identificado por Adilson Ney Lopes, foi preso suspeito de ajuda-los no esquema.

Segundo o delegado, até agora foram identificadas 30 vítimas. Há a suspeita de que o esquema tenha feito vítimas em outros estados da Federação.

“Esta foi uma etapa inicial. Depois do caso, já estávamos recebendo informações de vítimas em Uruaçu, outros municípios goianos, e, inclusive, fora do estado. São pessoas que venderam suas próprias casas, fazendas e pequenas propriedades rurais da suas famílias, e entregaram tudo nas mãos dos pastores”, revelou.

A mulher do pastor Osório chegou a ser detida, mas foi liberada após ser ouvida pela polícia.
Conforme a corporação, o trio vai responder por associação criminosa, estelionato e lavagem de dinheiro.

Ostentação
A investigação apontou que os dois pastores ostentavam dinheiro e poder, em Goianésia. Segundo o delegado, o pastor Osório morava em uma casa de luxo na cidade, e chegava a alugar helicóptero para viajar da cidade para outras regiões. A Polícia Civil identificou, por meio da quebra do sigilo bancário, que os religiosos movimentaram R$ 20 milhões no banco.

“É uma quantia vultuosa que ainda não conseguimos identificar onde foi parar. Mas eles tinham uma conduta de muita ostentação na cidade. Um deles chegava a ter 5 seguranças dentro de casa. Eles fundaram uma empresa fictícia com capital de R$ 1 bilhão. Enfim, não só criaram uma situação de que tinham muito dinheiro, como mantinham tudo isso com recursos dos fieis”, explicou.

Investigações
A Operação Habacuque, cujo termo vem do nome de um texto bíblico que fala sobre pessoas que lucram às custas do próximo, começou depois que alguns fiéis, preocupados por não terem recebido o dinheiro no tempo prometido, resolveram procurar a delegacia.

Segundo o delegado, os golpes foram aplicados entre os anos de 2015 e 2017, mas só no último ano os fiéis começaram a procurar a delegacia. Ele acredita que agora, com a repercussão da prisão dos dois, a polícia deve identificar mais vítimas.

“Apenas dois anos depois de terem investido, e sem receber o retorno, ficaram preocupados, porque tinham apostado tudo naquilo na esperança de terem lucros, então vieram procurar a gente e começamos a apurar. Com o andar das investigações e quebra do sigilo, estivemos diante de todo este golpe aplicado aos fiéis”, afirmou.

Gilmar aproveita o final de semana e solta mais 4 presos nos desvios do Fundo de Pensão dos Correios

Diz a Agência Brasil:

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes mandou soltar mais quatro investigados que foram presos na Operação Rizoma, da Polícia Federal (PF), deflagrada no mês passado, no Rio de Janeiro.

Pela decisão do ministro, todos estão proibidos de deixar o país sem autorização da Justiça, de manter contatos com outros investigados, e devem entregar o passaporte em 48 horas.

Com a decisão, serão libertados os investigados Ricardo Siqueira Rodrigues, Carlos Alberto Valadares Pereira, Adeilson Ribeiro Telles e Marcelo Borges Sereno.

Todos são acusados de participação em desvios nos fundos de pensão Postalis, dos Correios, e Serpros, do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro).

A prisão dos envolvidos foi determinada pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal no Rio de Janeiro.

Segundo as investigações, valores oriundos dos fundos de pensão eram enviados para empresas no exterior, gerenciadas por um operador financeiro.

As remessas, apesar de aparentemente regulares, referiam-se a operações comerciais e de prestação de serviços inexistentes.

Ainda segundo a PF, depois de receber os recursos desviados, o operador financeiro pulverizava o dinheiro em contas de doleiros também no exterior, e eles disponibilizavam os valores em espécie no Brasil para suposto pagamento de propina.

Na terça-feira (15), Mendes também mandou soltar o empresário Milton Lyra, outro investigado na operação.

VEJA O VÍDEO E ESCUTE: Gleise confirma que Lula bebia cachaça durante a missa negra, PF afirma que ela recebeu dinheiro de corrupção

A Senadora Gleisi Hoffmann, testemunha que viu e confirmou que LULA tomou cachaça na missa da finada, pasmem, está chafurdada em um esquema imenso de recebimento de dinheiro advindo de corrupção.

É exatamente isso que apontou a Polícia Federal.

O esquema de corrupção desviou R$ 100 MILHÕES e nasceu “coincidentemente” na gestão de Paulo Bernardo, ex-Ministro do PlanejamenTo.

Paulo Bernardo é marido da referida Senadora.

Esta é mais uma prova que faz das Leis Naturais algo irrevogável, pois tanto o fruto nunca cai longe do pé, quanto os iguais, em se tratando de relações pessoais, são os que verdadeiramente se atraem.

Adivinhem de que ParTido Gleisi Hoffmann é atualmente PresidenTa?

Lógico, não podia ser outro, qual seja, a Organização Criminosa travestida de ParTido Político, em que ser bandido e ou ter larga expertise gerir o “modus operandi” é um grande diferencial.

E isso, o PT (ParTido dos PilanTras) é inconfundível.

Pai afirmava que ela era louca, mas Juiz demorou para dar a guarda e ex-coelhinha da Playboy pula do 25º andar com filho de 7 anos em Nova York

A ex-coelhinha da Playboy Stephanie Adams, 47 anos, faleceu após pular do 25º andar de um prédio com seu filho de 7 anos.

Segundo informações do Departamento de polícia de Nova York, divulgadas pelo Metro, a modelo e seu filho foram encontrados mortos na manhã desta sexta-feira (18).

Segundo o detetive William Aubrey, investigadores foram alertados por uma pessoa que estava no segundo andar e ouviu dois barulhos altos. Esse indivíduo encontrou Stephanie e Vincent mortos.

A modelo e seu filho se hosperadaram na cobertura do Gotham Hotel em Midtown Manhattan na noite de quinta-feira. Segundo o Page Six, ela estava em uma batalha judicial com seu ex-marido pela guarda do menino.

Recentemente, a modelo foi obrigada a entregar o passaporte da criança, o que atrapalhou seus planos de uma viagem de férias para a Europa.

Ainda segundo o site, o relacionamento de Stephanie com seu marido era tão tóxico que os dois precisavam se encontrar em uma delegacia para evitar confusões na hora de compartilhar a guarda do menino. Não se sabe ainda se a modelo deixou algum bilhete de despedida.

Stephanie foi Miss Novembro da Playboy em 1992. Antes disso, atuou em diversos filmes adultos na Playboy TV, como “Deep Dreams”, “Send Me an Angel” e “Hot Meat”.

Depois de abandonar a carreira de modelo, ela passou a escrever livros de auto-ajuda, totalizando 25 obras.

Gotham Hotel in Manhattan (Foto: Reprodução Google Maps)