Advogado de Adelio conta nova versão, diz que recebeu em “dinheiro vivo” e OAB se omite

Compartilhe essa notícia!

O advogado se complicou todo na questão dos honorários, deu diversas versões e foi desmentido por uma igreja. É sinal evidente de que coisas escabrosas podem estar por trás dessa história.

A nova versão contada por Zanone Oliveira Junior, segundo o jornal Folha de S.Paulo, dá conta de que ele recebeu a primeira parte do pagamento em dinheiro vivo.


A fonte pagadora continuará sendo mantida em sigilo, garantiu ele.

A forma escolhida para o pagamento demonstra que o contratante dos advogados não pretende deixar nenhum tipo de rastro.

Assim, possibilidade do envolvimento dessa pessoa na pratica criminosa é muito mais plausível, do que uma questão de filantropia, como Zanone chegou a dizer em uma de suas versões.

Por outro lado, a Ordem dos Advogados do Brasil já adiantou que não irá se manifestar, pois a questão de honorários é de interesse e responsabilidade exclusiva do profissional.

Num caso gravíssimo como esse, envolvendo a própria segurança nacional e diante de tantas versões e indícios de pagamento de honorários de fonte ilícita, a OAB simplesmente se omite.

Fica o questionamento: para que serve a OAB?

Amanda Costa

online:

Participe dos debates no grupo!

Compartilhe essa notícia!