Arquivo da categoria: Esportes

Bolsonaro diz: “Agora o Brasil acorda e começa a se concentrar no que é realmente importante, ou seja, as eleições no Brasil”

DA CADEIA, ATRAVÉS DE GLEISI, LULA MANDA RECADO: “SONHEI QUE O BRASIL VAI PERDER A COPA DO MUNDO, HOJE”

Lula está assistindo à Copa na prisão e comenta jogos para programa de TV

Envia suas impressões, que são lidas no ar no programa de Zé Trajano. Texto inaugural deve comentar a primeira partida do Brasil.

O Papo com Zé Trajano, programa que vai ao ar de segunda a sexta, ao vivo, das 18h15 às 19h, na TVT (canal 44,1 HD) e na Rádio Brasil Atual (98,9 FM), e grátis via aplicativos Play Store e AppStore, tem um novo comentarista exclusivo: Luiz Inácio Lula da Silva. Não é brincadeira, não. É sério.

O ex-presidente enviará cartas de próprio punho com suas impressões sobre o Mundial e um locutor vai ler pra audiência. Na TV, a produção do programa vai jogar a imagem da carta na tela, com aspas, para que os telespectadores possam acompanhar.

Tão logo ficamos sabendo dessa fita aqui na redação, batemos um fio para o jornalista Zé Trajano, que nos contou rapidamente os detalhes da proeza:

VICE: E aí Zé, tranquilo? Como rolou essa ideia de convidar o Lula pra ser comentarista?
Zé Trajano: O Lula sempre foi um amante do futebol, muito ligado no esporte, corintiano e tal, sempre acompanhou as Copas, os grandes feitos da Seleção Brasileira. Eu tive a ideia, e pensei: ‘Bom, ele está lá, preso, mas pode se comunicar de alguma forma. Não gravar, mas escrever uma carta’. Pensei em fazer isso até pra deixar ele mais tranquilo, com a cabeça pensando na Copa do Mundo também, e desviar a atenção de que está preso. Me aproveitei de alguns contatos que tenho, e ele aceitou, achou legal a proposta.

E aí vocês vão ler a carta no ar, mas não alguém imitando a voz do Lula, né [risos]?
Não, não, [risos] um locutor vai ler, com voz normal, não imitando ele.

Vai ser semanal ou diariamente?
A princípio será toda segunda, mas se ele se empolgar e for possível, pode ser que seja diário ou algo assim.

É pauta livre ou vocês passaram uns temas pra ele?
É pauta livre. Nessa segunda ele deve comentar a estreia do Brasil.

Vai ser interessante isso, saber o que um ex-presidente tem a dizer sobre Copa do Mundo, do ponto de vista esportivo, mesmo…
Sim, porque ele já falou muito sobre futebol em vários lugares, mas não enquanto colunista.

Como vai ser o trampo de produção da coisa? Como as cartas chegarão até vocês?
A ousadia foi conseguir o contato com ele na cadeia. Toda quinta a família vai lá, os advogados também, eles vão pegar as cartas e nos entregar. Essa foi a nossa ousadia. A cabeça da nossa produção tem que funcionar também [risos]. A gente faz jornalismo não só com as mãos, mas com a cabeça também.

PUBLICIDADE

Vocês pautaram o Lula sobre número de laudas para os comentários?
O tamanho do texto vamos deixar à vontade, mas ele não deve escrever coisas muito grandes, deve ser alguma coisa rápida.

O FIASCO DA ARGENTINA DE MESSI: APANHOU DE 4 DA FRANÇA. FORA DA COPA PASSA VERGONHA COM FUTEBOL MORNO

Foram dois inícios de Copa do Mundo bem diferentes na Rússia.

Enquanto os franceses se classificaram já na segunda partida, com duas vitórias, e puderam se poupar no empate com a

Dinamarca, os argentinos tiveram de jogar até o último minuto do jogo contra a Nigéria para garantir a vitória e a passagem para as oitavas de final.

Agora, pouco importa que a França tenha se classificado com 7 pontos e a Argentina com apenas 4; quem ganhar, passa para as quartas de final.

O primeiro tempo da partida fez jus ao que as duas equipes tinham apresentado na fase de grupos. A França mostrou um futebol mais consistente e poderia ter saído com uma boa vantagem.

Mas os argentinos acreditaram até o fim, apesar de não jogarem bem. Mbappé atormentou a defesa adversária e forçou dois cartões amarelos, um para Rojo, autor do pênalti convertido por Griezmann logo aos 12 minutos de jogo,

e outro para Tagliafico, por falta que impediu que o atacante francês entrasse na área mais uma vez.

Com Messi bem marcado, Di María salvou os argentinos aos 41 minutos, com um belo chute de fora da área.

Não foi o suficiente e a Argentina deixa a Rússia com uma não na frente e outra atrás…

Adeus Hermanos… vão com Deus!

ALEMANHA ESMAGADA NA COPA DO MUNDO! Perdeu pra Coreia por 2 x 0 – vingança do Brasil está feita!

Esqueça o trauma do 7×1, esqueça também o desejo de vingança. Nada disso está mais em jogo na Rússia porque agora a Alemanha está fora da Copa do Mundo. A atual campeã mundial foi eliminada na primeira fase.

Os alemães deram adeus nesta quarta-feira (27), devido à derrota de 2×0 para a Coreia do Sul, em Kazan, atrelado à vitória da Suécia sobre o México, por 3×0, em Ecaterimburgo.

Os resultados fizeram a Suécia terminar como líder do Grupo F, com seis pontos e saldo de três gols. O México também somou seis pontos, com saldo negativo de um, e avançou como segundo colocado. A Alemanha terminou na lanterna com três pontos, mesma pontuação da Coreia do Sul, também eliminada.

O empate já não seria suficiente por causa da vitória sueca, mas a Alemanha sofreu ainda mais, com dois gols nos acréscimos. O primeiro, do zagueiro Kim, saiu aos 47 minutos do 2º tempo, após cobrança de escanteio, e contou com ajuda do árbitro de vídeo para ser validado –

o bandeirinha tinha marcado impedimento inicialmente. Aos 50, Neuer foi para a área adversária no desespero e Son aproveitou o gol vazio para fechar o placar.

Esta é a terceira Copa do Mundo seguida que o atual campeão dá adeus na fase de grupos. O mesmo aconteceu com a Itália em 2010 e com a Espanha em 2014. A “maldição” também atingiu a França em 2002.

A única vez que a Alemanha havia sido eliminada na primeira fase do Mundial foi em 1938. Na ocasião, perdeu da Suíça por 4×2 no jogo desempate, após 1×1 no primeiro confronto. No entanto, como apenas 16 seleções disputaram aquela edição na França, a fase equivalia às oitavas de final e era disputada em jogo eliminatório.

O Brasil enfrenta a Sérvia às 15h, em Moscou, e precisa de um empate para classificar. Se passar como líder do Grupo E, enfrentará o México no dia 2 de julho, em Samara. Caso termine em segundo, terá a Suécia pela frente no dia 3, em São Petersburgo.

ASSISTA O VÍDEO: Torcedores fazem Brasil passar vergonha na Rússia, não no futebol, mas com o desrespeito aos anfitriões

Cena constrangedora

Um vídeo no qual torcedores brasileiros aparecem ao lado de uma jovem na Copa do Mundo da Rússia viralizou nas redes sociais e no WhatsApp neste fim de semana.

Nas imagens, o grupo de ao menos cinco homens, alguns com a camisa da seleção brasileira, tenta convencer a moça a gritar uma frase impublicável, uma referência constrangedora a ela própria.

Trata-se da velha piada de mau gosto de fazer estrangeiros repetirem termos chulos em português. Claramente sem entender o significado do que é dito, ela tenta acompanhar os torcedores.

Um dos torcedores foi identificado: é um nome com experiência em política.

Nas redes sociais, diversas postagens acusam o grupo de assédio.

“A desculpa, como sempre, “é que é só brincadeira”. Machismo/assédio não é brincadeira”, publicou o perfil Quebrando o Tabu.

“Cadê os amigos ‘mas eu não sou machista’ falando desses homenzinhos de merda sacaneando a mina russa? Que nojo. É contra esse tipo de coisa que a gente espera que vocês se coloquem, sabe? É o mínimo.

Dar risadinha é compactuar”, postou a escritora Clara Averbuck.

ASSISTA O VÍDEO, CLIQUE AQUI.

Guga, indignado, manda recado: “Que tal dar um fim no Fundo Eleitoral?” (Veja o Vídeo)

O maior tenista brasileiro de todos os tempos, que chegou a ser o número 1 do ranking
mundial, Guga Kuerten, está indignado e através de um vídeo postado nas redes
sociais mandou um recado para o governo e para os políticos.

A Medida Provisória 841 é o motivo da indignação de Guga.

A MP mencionada busca resolver o problema da Segurança Pública retirando o dinheiro
do esporte e da cultura.

A sugestão do ex-tenista é que o dinheiro seja retirado do fundo partidário.

Guga está corretíssimo.

Veja o vídeo:

Fonte: Jornal da Cidade Online

EXEMPLO PARA BRASIL, com 5 X 0 Príncipe da Árábia diz: “isso é apenas esporte, queremos uma nação que pense, não uma boiada que apenas corre atrás da bola….”

O BILIONÁRIO PRÍNCIPE PODERIA COMPRAR OS MELHORES JOGADORES DO UNIVERSO, MAS NÃO É ISSO QUE ESTIMULA UMA NAÇÃO. POR ISSO O BRASIL VAI ELEGER UM MERDA QUALQUER PARA PRESIDENTE, POIS SÓ PENSA EM SAMBA, FUNK, PUTARIA, CACHAÇA E A MERDA DO FUTEBOL… TUDO QUE DEIXA A MANADA TRANQUILA, ENQUANTO OS LADRÕES ROUBAM O SEU ARROZ E FEIJÃO, SUA SEGURANÇA, SUA SAÚDE E SUA EDUCAÇÃO…OU O BRASILEIRO ACORDA OU VAI CONTINUAR SE FODENDO!

Após a cerimônia de abertura, o jogo que dá início à Copa do Mundo é o duelo entre a Rússia e a Arábia Saudita. A partida que terminou em 5 a 0 para os donos da casa contou com ilustres presenças no Estádio Lujniki, incluindo o príncipe herdeiro da Arábia Saudita Mohammed bin Salman, o presidente russo Vladimir Putin e o suíço Gianni Infantino, dirigente esportivo à frente da Fifa.

Após o primeiro gol marcado pela seleção russa aos 12 minutos do primeiro tempo, uma imagem da transmissão mostrou uma cena inusitada envolvendo os três importantes personagens. Logo depois de Yuri Gazinskiy abrir o placar após um rebote de escanteio, uma imagem do príncipe saudita sorrindo e apertando a mão do russo foi exibida. Em seguida, outra reação chamou a atenção da transmissão oficial.

Os internautas, é claro, não conseguiram se conter e começaram a especular, devido as feições dos líderes mundiais, qual era o assunto naquele momento. “O que aconteceu com o empate pelo qual eu paguei?”, sugeriu um dos tuítes. “Eles estão falando sobre o Donald Trump”, comentou outro. “Nas tribunas Vladimir Putin e Mohammad bin Salman festejam o preço do petróleo”, escreveu um dos internautas.

super choque@eduardo___8

O PUTIN E O CARA DA ARÁBIA SAUDITA TAO BRIGANDO PARECE

CONFLITOS INTERNACIONAIS A CAMINHO

Ricardo Pinzon@Ricardo_Pinzon

O Rei da Arabia Saudita depois do primeiro gol, mandou dizer para o técnico do time que se ele perder o jogo será decapitado. Após uma reação de desenvolvimento de jogo do time árabe, Vladimir Putin vendo a… https://www.facebook.com/RicardoPinz0n/posts/2072173243106732 

Ver imagem no TwitterVer imagem no Twitter

Hulswood@hulswood

Vladimir Putin: “see, we told you, Russia will win this game”.
Mohammad bin Salman: “Well ok then, congratulations”.

(Eu aposto que vamos bater vocês na próxima guerra / Apostado / Meu deus isso está ficando sério) 

mahmoud@iracheno

Putin: I bet you we will beat you in the next war again

Mohammad bin Salman: Bet

Gianni Infantino: Oh shit its getting real

Discípulos De Ratzel@DeRatzel

Mohammad bin Salman nitidamente ficou Putin com esse comentário

Duda Amaral@duda__amaral

Enquanto o mundo assiste o jogo Rússia X Arábia Saudita, nas tribunas Vladimir Putin e Mohammad bin Salman festejam o preço do petróleo 😏

Adriano Martins@drianomartins

Putin e o Presidente da Fifa conversando e o Principe da Arabia saudita querendo se enturmar.

(Infantino descobre como é desconfortável estar no meio de Putin e do príncipe Mohammad bin Salmán)

►4LogrosParley💰🏇⚾⚽@4LogrosParley

Retweeted Rafael Rivera (@RafaDato2):

Infantino descubre lo incomodo de estar en medio de Putin y el príncipe Mohammad bin Salmán

helisson 🇧🇷@helisson_paiva

Putin deve tá ali vendendo umas armas pra Arábia Saudita e o Casagrande achando que estão tratando de política e paz internacional

Trouble Man@mcataldo11

Essa resenha do putin com o chefe de estado da arabia saudita e o presidente da fifa ta mais daora q o jogo

Eduardo Abascal@thenotorioused

Funny that Putin and Mohammad bin Salman are sitting together but Gianni Infantino is still the most corrupt in the room.

MAIS SOBRE:

 

O COMEDIANTE: Presidente da CBF pede a Fifa que prepare a taça para o Brasil. ‘Quero levantar a taça’, diz coronel Nunes

Presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), o coronel aposentado da Polícia Militar Antônio Carlos Nunes, 80, já está na Rússia e demonstra muita confiança no hexa.

Nesta segunda-feira (11), ele participou de reunião do Conselho Conmebol na capital russa, que contou com a presença do presidente da Fifa, Gianni Infantino, e mandou um recado: “Eu disse ao Infantino que ele pode preparar a taça para o Brasil.

Quero levantar a taça”, disse Nunes, num rápido bate-papo com os jornalistas.

Ele também deu uma alfinetada na Áustria e nos zagueiros que foram violentos com Neymar na vitória da seleção por 3 a 0 em amistoso no domingo (10), em Viena. “A Áustria achou que iria fazer frente, porque ganhou da Alemanha [2 a 1]. Mas não deu para a saída. O zagueiro está procurando Neymar até agora.”

Nunes viajará agora para Sochi, onde nesta terça (12) terá um encontro com a seleção brasileira e posará para foto oficial. Lá também estará Rogério Caboclo, que assumirá a presidência da entidade no próximo ano. Caboclo é chefe da delegação no Mundial e já está na cidade litorânea que é a casa da equipe nacional.

Depois, Nunes voltará a Moscou para participar do Congresso da Fifa nesta quarta (13). A reunião definirá a sede da Copa de 2026. Nunes, como integrante do Conmebol, votará na candidatura United-2026, composta por Canadá, EUA e México. O Marrocos é o outro concorrente.
O presidente da CBF também confirmou informação dada pela Conmebol de apoio unânime a Infantino na eleição da Fifa de 2019.

Nunes comanda a CBF desde 15 de dezembro de 2017, quando Marco Polo del Nero recebeu da Fifa suspensão provisória de 90 dias.
Em 27 de abril, a entidade o baniu definitivamente do futebol após considerá-lo culpado de corrupção por receber propina na venda de direitos de transmissões. Além disso, foi multado em 1 milhão de francos suíços (R$ 3,5 milhões na cotação da época).

Del Nero não viaja para fora do país desde 2015, quando eclodiu o escândalo de corrupção na Fifa. Por isso, o Brasil não teve seu principal dirigente no sorteio dos grupos da Copa, em 1º de dezembro.

Maior tenista da história do Brasil, Maria Esther Bueno morre aos 78 anos

Ex-número 1 do mundo e detentora de 19 títulos de Grand Slam, entre simples e duplas, paulistana faleceu nesta sexta-feira vítima de um câncer

longo de sua premiada carreira, Maria Esther Andion Bueno ficou conhecida como a Bailarina do Tênis. A alcunha fez jus à plasticidade de seu jogo gracioso e à habilidade com a raquete. A verdade, no entanto, é que a maior jogadora do país em todos os tempos foi além: quebrou paradigmas, brilhou em um esporte em que o Brasil tinha pouca representatividade, ganhou notoriedade no círculo mais restrito do esporte e deixou um legado indelével.

Sua vida poderia ganhar muitos outros adjetivos. Maria Esther foi uma vencedora, única e formidável. Lendária. A ex-tenista, um dos grandes nomes da história do esporte brasileiro, repousou nesta sexta-feira, 8 de junho, aos 78 anos, vítima de um câncer

Morre Maria Esther Bueno, tenista brasileira mais vencedora da história

Morre Maria Esther Bueno, tenista brasileira mais vencedora da história

Ela estava internada no Hospital Nove de Julho, na capital paulista. Ela não teve filhos. A morte foi confirmada pelo sobrinho de Maria Esther, Pedro Bueno. O velório acontece neste sábado, de 8h às 15h, no salão oval do palácio do governo de São Paulo.

No ano passado, Maria Esther havia retirado um câncer do lábio, mas o tumor se espalhou para a garganta. Ela, então, passou por sessões de radioterapia no Hospital Albert Einstein e apresentou melhora no quadro. Entretanto, a situação se agravou no último mês de abril. Enquanto jogava tênis – hobby que nunca deixou de praticar -, sentiu dores e, de início, pensou se tratar de uma lesão. Mas após uma visita ao médico e novos exames, se descobriu que um novo câncer havia se espalhado por outros órgãos do corpo. A ex-jogadora optou por não fazer quimioterapia. Desde então, ela vinha sendo tratada com imunoterapia. Maria Esther continuava lúcida e, na terça-feira, chegou a assistir ao jogo entre Novak Djokovic e o italiano Marco Cecchinato pelas quartas de final de Roland Garros.

Com 19 títulos de Grand Slam, Maria Esther Bueno é considerada a maior tenista brasileira de todos os tempos, tendo alcançado o posto de número 1 do mundo em quatro temporadas (1959, 1960, 1964 e 1966). Ela conquistou o seu 1º título de Grand Slam em Wimbledon, em 1959, aos 19 anos. Em 1960, ganhou os quatro Grand Slams de duplas ao vencer na Austrália, com Christine Truman, e em Wimbledon, Roland Garros e no Aberto dos Estados Unidos, todos em parceria com Darlene Hard. No total, ganhou 589 títulos ao longo de sua carreira. Ela entrou para o hall da fama em 1978.

Primeiro título em Wimbledon veio aos 19 anos

Maria Esther Bueno começou a jogar tênis de maneira despretensiosa, em companhia do irmão mais velho, Pedro, no Clube de Regatas Tietê, na zona norte de São Paulo. Ambos foram levados ao esporte pelo pai, Pedro Augusto, sócio número 5 do Tietê, que tinha o tênis como maior paixão embora trabalhasse como tesoureiro.

A proximidade do clube, que ficava a uma calçada de distância da casa da família, e a empolgação do pai com o esporte elitista influenciaram Maria Esther de maneira profunda – ela só descobriria o quanto no futuro, quando desfilaria suas artes na Inglaterra. No Tietê, ela lapidou seu backhand de uma mão e um jogo de rede agressivo, suas marcas registradas. Gostava de contar que era auto-didata em quase tudo no que dizia respeito ao tênis.

Em 1954, então com apenas 14 anos, o baile realmente começou. Maria Esther ganhou o título brasileiro contra rivais muito mais velhas na época. Três anos depois, conquistou o importante torneio Orange Bowl, para tenistas júnior, na Flórida. Curiosamente, ela havia conseguido viajar para a competição graças a uma passagem, somente de ida, fornecida pelo clube. A dificuldade só fez reforçar a trajetória gloriosa que veio a seguir.

Entre 1958 e 1977, quando se aposentou oficialmente, Maria Esther Bueno – cujo nome fãs e personalidades estrangeiras encurtaram para Maria Bueno – ergueu 71 troféus, dos quais 19 em campeonatos do Grand Slam: sete em simples, 11 em duplas e um em duplas mistas. O palco em que mais brilhou foi justamente o mais antigo e importante de todos: Wimbledon. Na grama sagrada do All England Lawn Tennis and Croquet Clube, em Londres, ela amealhou três taças em simples (1959, 1960 e 1964) e outras cinco em duplas (1958, 1960, 1963, 1965 e 1966). O primeiro título de Grand Slam veio aos 19 anos.

Maria Esther Bueno comenta sobre sua carreira e relembra Wimbledon:

Maria Esther Bueno comenta sobre sua carreira e relembra Wimbledon: “É tudo”

Tamanho sucesso levou a menina que batia bola às margens do Rio Tietê a lugares impensáveis. Primeiro a alçou ao posto de número 1 do ranking mundial em 1959. Com o sucesso, ganhou em apelo popular a ponto de virar selo dos Correios em homenagem às suas vitórias em Wimbledon.

Em meados da década de 1960, ela estava no auge. E chegou à sua cidade natal para a disputa dos Jogos Pan-Americanos de 1963 como grande estrela do evento. Antes de ganhar o ouro nas simples e ser prata nas duplas, a brasileira teve de driblar um incidente inusitado, do qual costumava rir.

– A principal recordação foi de um acontecimento um dia antes do início dos Jogos. Tinha ganhado um filhote de cachorro e estávamos brincando quando acidentalmente ele mordeu minha mão direita e rasgou bastante a parte interna de um dos dedos. Foi preciso fazer vários pontos e visitas diárias ao hospital durante o torneio para que eu pudesse jogar (com muita dificuldade para segurar a raquete) a semana toda. Os jogos foram todos relativamente fáceis e na final venci uma ex-campeã de Roland Garros, uma das melhores jogadoras mexicanas e especialista em quadras de saibro, Yolanda Ramirez, por 6/3 e 6/3 – disse ela em entrevista à “Folha de S.Paulo”, em 2003.

Maria Esther Bueno durante bate-bola no Rio Open, em 2014 (Foto: Reprodução)

Maria Esther Bueno durante bate-bola no Rio Open, em 2014 (Foto: Reprodução)

O fenômeno não foi maior apenas porque Maria Esther atuou em uma época sem ferramentas de comunicação tão eficientes e quando os torneios eram amadores. A profissionalização do tênis foi sedimentada em 1968, com mudanças nas regras de premiação que inauguraram a chamada era aberta. A brasileira, já acometida por lesões nos braços e pernas, competiu pouco depois disso. Fez algumas exibições e conquistou um único título, o Aberto do Japão de 1974.

A distância das quadras não fez com que fosse menos reverenciada por seus pares e pelo mundo. Em 1978, foi indicada ao Hall da Fama do tênis. Além dela, somente Gustavo Kuerten recebeu a honraria, em 2012 – enquanto via o tricampeão de Roland Garros entrar para a elite do esporte, teve de lidar com a perda do irmão, Pedro, que a ajudara nos tempos de Clube Tietê e de quem era muito próxima. Há quatro anos, Maria Esther também recebeu a Medalha Anchieta e o Diploma de Gratidão de São Paulo, as mais altas distinções da cidade em que nasceu. No ano seguinte, recebeu homenagem na abertura do Centro Olímpico de Tênis dos Jogos Olímpicos do Rio.

– Eu não tenho palavras para expressar a minha gratidão e o quanto eu estou feliz. Este é um dos dias mais felizes de minha vida e, sem dúvida, uma das maiores homenagens que eu já recebi em vida. Fico tremendamente emocionada. Não posso nem dizer o quanto significa ter conseguido colocar meu nome em um estádio tão maravilhoso, um estádio olímpico. Tenho certeza que as Olimpíadas no Brasil serão as melhores do mundo. Todos perguntavam se os Jogos iam ficar prontos, ninguém confiava na gente – disse ela em 2015.

Maria Esther Bueno em Wimbledon, em 1966 (Foto: Leonard Burt/Getty Images)

Maria Esther Bueno em Wimbledon, em 1966 (Foto: Leonard Burt/Getty Images)

A ex-tenista foi garota-propaganda de um dos patrocinadores da Olimpíada do Rio e conduziu a chama olímpica no revezamento da tocha em julho de 2016. Também participou da cerimônia de encerramento do megaevento, onde carregou a bandeira brasileira antes da execução do hino nacional (veja vídeo abaixo).

Em meio às ações como embaixadora, nas duas últimas décadas ela começou a divulgar o esporte em que brilhou. Tornou-se comentarista da TV Globo/SporTV e da rede britânica BBC. Em fevereiro deste ano, ela participou da transmissão do SporTV do Rio Open.

Maria Esther costumava afirmar que gostava de dar informações sobre os bastidores dos atletas, dos eventos e do jogo em vez de fazer uma análise ponto a ponto das partidas. Faz todo o sentido para alguém que fez do tênis um balé. Ou uma poesia. Ou uma elegante fantasia. Tudo se encaixa na descrição que inúmeros especialistas da modalidade fizeram ao longo de décadas de Maria Esther Bueno, agora ícone eterno do esporte brasileiro.

DENÚNCIA ANÔNIMA AFIRMA QUE O BRASIL JÁ VENDEU A DERROTA DA COPA DO MUNDO NA RÚSSIA! NÃO SE ILUDA, ELES VÃO GANHAR $$$ E OS BRASILEIROS MAIS UMA VEZ VÃO PERDER!

Fontes da diretoria da CBF confirmam que mais um esquema de corrupção vai  beneficiar os jogadores e acabar com a competição para o Brasil, igualzinho como aconteceu antes.

Motivo: adivinha $$$$$ milhões e mais milhões para as bundas dos empresários dos jogadores….. os famosos Cartolas que a Globo tanto promove em seus aplicativos de games para as crianças e os retardados marmanjos…. tudo por $$$$.

Por isso que o monopólio das transmissões da copa do mundo não sai da Globo! Não precisa ser muito inteligente para perceber isso…. mas se você ainda não entendeu, lamentamos pelo sua alma de boi, ou seja, você é apenas mais um boi tranquilo que pasta no meio da manada…

Antes, dizemos na porcaria da copa do mundo em casa, quando  a seleção Brasileira vendeu o jogo contra a Alemanha, aquele inesquecível 7 x 1.

Aquela vergonha mundial do país da bola.. que passou aquele vexame universal da derrota em casa . Alguém ainda tem alguma dúvida de que aquilo foi um circo? Se você ainda tem dúvidas, se mate em silêncio….

Qualquer idiota sabe que a copa do mundo em casa foi vendida e agora, mais uma vez o filme se repete! Mas o pior é o seguinte:

ANOTE na sua agenda: o Brasil não passa das oitavas de final……

Venderam um pouco mais caro dessa vez para perdemos antes de qualquer um outro time da Ásia….

RESUMINDO. o dinheiro do Brasileiro virou lixo na mão da CBF, ou seja, a Cambada de Bastardos Fanáticos em iludir a boiada…

É esperar pra ver a profecia….

As fontes dessa notícia não querem se revelar, é claro, mas em um país que coloca a eleição para presidente no mesmo ano da copa, o que esperar…. nada!

Menino que não enxerga participa de competições com cavalo cego e se torna paratleta em MT

Gabriel Luiz Ottoni, de 10 anos, se identificou com o animal durante aulas de equoterapia e começou a participar de prova de três tambores, ganhando três das primeiras 10 que competiu.

lação de Gabriel Luiz Ottoni, de 10 anos, e ‘Pé de pano’, um cavalo da raça quarto de milha, é de identificação e superação. Ambos possuem deficiência visual e, juntos, sagraram-se campeões em provas de três tambores, em Sorriso, a 420 km de Cuiabá.

“O fato de o cavalo ser cego fez com que ele se identificasse e, entre todos os cavalos da hípica, é o que ele mais gosta”, disse a dona de casa Jane Érica Pimenta, mãe de Gabriel.

Ele nasceu prematuro, aos seis meses de gestação, pesando 580 gramas, segundo a mãe. Após o nascimento, passou 100 dias na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e precisou de doses excessivas de oxigênio para sobreviver.

Gabriel foi escolhido por dona de hípica para participar de aulas de equoterapia (Foto: Nilsinho Casarim/ Arquivo pessoal)

Gabriel foi escolhido por dona de hípica para participar de aulas de equoterapia (Foto: Nilsinho Casarim/ Arquivo pessoal)

No entanto, o excesso de oxigênio ocasionou o descolamento da retina, causando a deficiência visual.

Na infância, Gabriel sofreu com o preconceito e a mãe procurou instituições de apoio para conseguir lidar com as dificuldades do filho.

“Íamos ao parquinho e percebia que as outras crianças não queriam brincar com ele, se afastavam. Aí parei de levá-lo”, contou a mãe.

Já na escola o relacionamento é totalmente diferente. Ele recebe o apoio dos coleguinhas e também de uma auxiliar que o ajuda durante as aulas.

 

 

 

 

Afinidade entre Gabriel e Pé de pano foi imediata (Foto: Nilsinho Casarim/ Arquivo pessoal)

Em 2016, a escola foi o elo de uma relação ainda mais forte. A proprietária de uma hípica esteve na unidade escolar oferecendo aulas gratuitas de equoterapia para crianças com deficiência.

Gabriel foi escolhido para participar. No primeiro dia na hípica, com medo, o menino sequer se aproximou do cavalo.

Mas, no segundo dia, a identificação foi imediata. Ele conseguiu montar o animal e dar alguns trotes. 

Nos quatro primeiros meses de aulas, ele já começou a participar de competições (Foto: Nilsinho Casarim/ Arquivo pessoal)

Nos quatro primeiros meses de aulas, ele já começou a participar de competições (Foto: Nilsinho Casarim/ Arquivo pessoal)

Com quatro meses de equoterapia, ele foi convidado a participar de provas de três tambores. Lá, na companhia de “Pé de pano” e dos instrutores que o acompanham, o avanço foi ainda maior.

Gabriel diz que sonha em participar de competições nacionais (Foto: Nilsinho Casarim/ Arquivo pessoal)

Gabriel também treina com outros cavalos, mas Pé-de-pano é o preferido.

Os treinos são realizados no mais absoluto silêncio, porque são as palmas dos instrutores que guiam cavalo e atleta.

A partir deste ano, as classificações de Gabriel nas provas somam pontos para que ele mude de categorias dentro da modalidade três tambores, até que possa participar das competições nacionais.

Além do título, o menino agora tem o aparato da Associação que também vai fornecer os materiais necessários para os treinos para que Gabriel participe das competições.