DESESPERO: Presidente do STJ diz que tribunal não é ‘balcão de reivindicação’ e nega mais 143 pedidos de liberdade a Lula

Tem que compartilhar! Use o whatsapp também!

Habeas corpus foram impetrados por cidadãos em petições padrão. Laurita Vaz ainda analisará ação da PGR para que ela decida de quem é competência para analisar pedidos de liberdade a Lula.

A Presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministra Laurita Vaz, rejeitou nesta quarta-feira (11) mais 143 habeas corpus (pedidos de liberdade) para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva impetrados por cidadãos.

Nesta terça (10), ela já havia rejeitado um dos pedidos desse tipo, em decisão na qual fez críticas ao desembargador Rogério Favreto, que mandou soltar Lula no domingo – a decisão de Favreto foi depois revertida pelo presidente do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4).

Segundo Laurita Vaz, “o Poder Judiciário não pode ser utilizado como balcão de reivindicações ou manifestações de natureza política ou ideológico-partidárias”.

Ainda está nas mãos da ministra um pedido da Procuradoria Geral da República para que ela decida de quem é a competência para analisar pedidos de liberdade de Lula – o pleito foi feito após decisões divergentes de desembargadores do TRF-4, e a PGR quer que só o STJ possa analisar habeas corpus ao ex-presidente.

De acordo com Laurita Vaz, as petições eram padronizadas e tinham, inclusive, o mesmo título “Ato Popular 9 de julho de 2018 – Em defesa das garantias constitucionais”. Foram apresentadas em papel e em curto espaço de tempo, ocupando o trabalho de vários servidores.

A assessoria do STJ informou que trata-se de um tipo de formulário com espaço em branco para nome, RG e assinatura – os impetrantes completaram as lacunas e assinaram.

Segundo a presidente do STJ, os pedidos eram de pessoas que não integram a defesa técnica de Lula. Ela disse na decisão que Lula está assistido “por renomados advogados, que estão se valendo de todas as garantias e prerrogativas”.

Para a ministra, todo cidadão tem o direito de peticionar à Justiça, mas ressalvou que o habeas corpus não é o meio adequado para “atos populares”.

Laurita Vaz também disse que o cumprimento da pena por parte do ex-presidente já foi determinado tanto pelo STJ quanto pelo Supremo Tribunal Federal.

“Não merece seguimento o insubsistente pedido de habeas corpus, valendo mencionar que a questão envolvendo a determinação de cumprimento provisório da pena em tela já foi oportunamente decidida por este Superior Tribunal de Justiça e pelo Supremo Tribunal Federal”, disse.


A postagem continua.....

Tem que compartilhar! Use o whatsapp também!

:) Receba as novidades no seu Facebook!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Leia mais 5554 postagens na página inicial



CGI.br lança Guia “Internet, Democracia e Eleições”. Saiba o que é verdade ou mentira na Internet!

NOTA 1000! Em plano de governo, Bolsonaro fala em retaguarda jurídica para policiais

ISSO É APOIO! Imagens com inscrição “Bolsonaro 2018” em lavouras são verdadeiras

SEM RABO PRESO! Empresários surpresos após Bolsonaro rejeitar doações financeiras

Bolsonaro reage aos ataques que vem sofrendo da grande mídia e solta o verbo nas redes sociais

Lula publica artigo no NYT e diz que sua prisão é a “última fase de um golpe da direita”

REVISTA ISTOÉ CHAMA BOLSONARO DE ‘CANDIDATO FAKE’ E ‘CHECA’ OS ARGUMENTOS DO FUTURO PRESIDENTE

Bolsonaro lidera corrida presidencial em pesquisa divulgada pela Record

Cabo Daciolo vai a monte jejuar, ataca Illuminati se compara a Enéas e diz: “Eles vão tentar me matar”

SALVE GUERREIRO: Após condenação em 2º grau, Moro manda prender cúpula da Mendes Júnior

Guido é réu, o mais repugnante da era PT. Já devia estar preso há muito tempo…

Alexandre Garcia fulmina: “Lula no debate seria uma aberração” (Veja o Vídeo)

Preso sai no Dia dos Pais, assalta, sequestra mulher para fugir da polícia e mata 2 em acidente de trânsito

URGENTE: Ponte cai na Itália e deixa pelo menos 20 mortos. Ministro do transporte italiano afirmou: ‘uma tragédia imensa’.

Procura por armas dispara no Brasil, e número de baleados cresce. Em 2017, foram mais de 10 mil aquisições

NO TOPO AGORA!