Onix Lorenzoni encurrala a OAB e representa sobre a questão dos honorários de advogados de Adelio

Compartilhe essa notícia!

A Ordem dos Advogados do Brasil terá que sair da confortável posição de omissão.

O deputado Onix Lorenzoni acaba de propor representação junto ao Conselho Federal da entidade sobre a questão dos honorários advocatícios que estão sendo pagos aos advogados do homem que tentou matar o deputado Jair Bolsonaro.


A questão ética, tão propalada pela OAB, está sendo colocada a prova.

A representação proposta aduz que os advogados estão obrigados a informar quem está pagando os honorários.

“Causa estranheza, perplexidade e fundamentadas dúvidas, não apenas na sociedade, mas no âmbito da própria advocacia, levantando suspeitas sobre a lisura e compatibilidade da atuação dos mesmos”.

“Entende-se como claro que o sigilo profissional, no caso em comento, restringe-se à relação entre os advogados e seu cliente, não sendo extensivo e oponível ao eventual patrocinador ou patrocinadores dos honorários advocatícios, uma vez que pessoa alheia, em tese, ao delito praticado, e que se presume não ter qualquer interesse direto na causa”, diz o texto.

A OAB vai ter que sair da toca…

Inadmissível que a entidade adote um posicionamento aético e antipatriótico, vez que se trata de um crime contra a segurança nacional.

Aliás, os advogados estão obrigados a fornecer o CPF ou o CNPJ da fonte pagadora para a Receita Federal.

Ou será que além de acobertar um fato importante para que o crime seja desvendado, os advogados pretendem ainda sonegar o pagamento do imposto de renda, com a conivência da OAB?

Amanda Costa

online:

Participe dos debates no grupo!

Compartilhe essa notícia!