Procuradora da Fazenda pode fazer home office na França. Decisão é da JFDF. Recebe salário pelo Brasil e trabalha em Paris?

Tem que compartilhar! Use o whatsapp também!

O que impediria um procurador ou advogado de trabalhar às margens do rio Sena, em Paris, e de lá protocolar petições no Superior Tribunal de Justiça (STJ)? Talvez, apenas a qualidade do Wi-Fi.

O home office, afinal, permite ao funcionário a realização de suas tarefas em qualquer localidade, seja no Brasil ou na França. Assim entende a juíza federal Luciana Raquel Tolentino de Moura, da 7ª vara cível da Seção Judiciária do Distrito Federal, que concedeu tutela de urgência para permitir que a procuradora da Fazenda Nacional Fabíola de Castro Saldanha exerça suas funções, por home office, direto da França.

A procuradora, que atua na Coordenação de Atuação Judicial no STJ, é casada com o diplomata Pedro Marcos de Castro Saldanha, que foi removido para exercer missão permanente na Embaixada do Brasil em Paris. O casal tem duas filhas – uma delas de 11 anos.

Os advogados Davi Machado Evangelista e Reginaldo Oscar de Castro, que defendem a procuradora, argumentam que ela já atuava em regime de home office e que não há vedação legal para que este trabalho seja exercido fora do território nacional.

Administrativamente, o pleito foi negado sob o argumento de que não seria “prudente deferir o pedido” sem uma análise conclusiva da Consultoria Geral da União, ainda que se reconheça “o interesse da PGFN em continuar contando com a força de trabalho representada pela interessada”.

Para os advogados Evangelista e Castro, o STJ avançou, de forma significativa, na direção da integralização e virtualização total dos processos judiciais, comunicações de atos e na transmissão de peças processuais em plataforma eletrônica.


A postagem continua.....

As mudanças autorizariam “o trabalho à distância do Procurador da Fazenda Nacional, bem como de outros operadores jurídicos, servidores públicos ou não, sem qualquer prejuízo ao interesse da União”.

Além disso, “a transmissão eletrônica na tramitação de processos judiciais ocorre de forma mais ágil, eficiente e segura, a qualquer hora ou dia, por meio da utilização de sistemas e interface seguras e protegidas, mediante uso de Rede Virtual Privada (Virtual Private Network – VPN) e de assinatura eletrônica, disponibilizados pela própria Administração federal”.

Argumentam, ainda, que a proteção à unidade familiar deve ser buscada obstinadamente, mesmo enquanto perdurar a excepcionalidade e a temporariedade da situação, que não causa nenhum prejuízo à União.

A decisão

Diante da manifestação da PGFN, a juíza Luciana Moura considerou que não haveria “indevida intromissão do Judiciário no desempenho das atividades típicas do Poder Executivo” já que não foi apontado “nenhum óbice sobre a localização física da parte, fosse em terras brasileiras ou no exterior”.

A magistrada entendeu que o pedido da procuradora “não prejudica a Administração Pública, haja vista que a servidora continuará a exercer as suas funções e submetida a uma carga superior de, no mínimo quinze por cento”, como determinado numa portaria da PGFN.

Como o trâmite de um processo como este é moroso, a juíza considerou o periculum in mora já que a ausência de julgamento célere “impediria o auxílio no processo de adaptação de suas filhas no território estrangeiro”.

Tem que compartilhar! Use o whatsapp também!

Leia mais 5382 postagens

:) Participe no nosso Facebook!

NO TOPO AGORA!

Leia mais 5382 postagens




AGORA – URGENTE: LULA PASSA MAL POR FALTA DE ÁLCOOL E VAI PARA HOSPITAL DO SUS
Coluna: Humor



URGENTE: PF investiga publicações em rede social com ameaças de morte a Sérgio Moro
Coluna: PoliticaMente



PF SUJA O CAPACHO DE TEMER: Marun atuava no Ministério do Trabalho fazendo uso de uma “laranja”
Coluna: PoliticaMente



DESESPERO DE UMA MARIA: Rosário na frente do TRF-4 desanda a dizer besteiras, asneiras e disparar ofensas (Veja o vídeo)
Coluna: PoliticaMente



O namoro do ano: Gleisi e Garotinho. Eles se merecem, e serão felizes para sempre, na cadeia!
Coluna: PoliticaMente



GUERREIRA: Raquel Dodge ORDENA aposentadoria compulsória de Rogério Favreto, o fiasco da lei
Coluna: PoliticaMente



ACABOU PEIXINHO! Ciro, o falastrão, era “Senhor Sardinha” na lista de propina da Odebrecht. Candidatura foi pro saco!
Coluna: PoliticaMente



‘Tô de boa com meu chifre, mas você vai aprender!’ Mulher é indiciada por divulgar nudes de nova namorada do ex
Coluna: Comportamento, Policial



FIM DA LINHA: Checagem de horários comprova conduta criminosa de Favreto
Coluna: PoliticaMente



VERGONHA:: PT faz chacota com o Judiciário e protocola no STJ mais 264 pedidos de HC para Lula
Coluna: PoliticaMente



Brasileiro indignado escorraça Gilmar em Lisboa: “Muito obrigado por F**** nosso país!” (veja o vídeo)
Coluna: PoliticaMente



TIRO NO PÉ: “Golpe do Plantonista” compromete diretamente a posse de Dias Toffoli na presidência do STF (Veja o Vídeo)
Coluna: PoliticaMente



COM AS BOLAS NO LUGAR CERTO: Petista travestido de magistrado será punido, garante ação de Raquel Dodge
Coluna: PoliticaMente



MUNDO CÃO MOVIDO A CIFRÃO: Resgate dos meninos da Tailândia pode render ao menos dois filmes
Coluna: Pelo Mundo



Laurita complica Gilmar. Presidente do STJ atira em ação orquestrada para soltar Lula e acerta em juiz que alimenta a indústria dos habeas corpus.
Coluna: PoliticaMente



TUDO NOVAMENTE: Temer pode vetar anistia a multas a caminhoneiros, diz Marun. OU SEJA, O BRASIL PARAMAIS UMA VEZ
Coluna: PoliticaMente



Câmara banca viagens de petistas para visitar Lula na prisão. Deputados emitiram passagens para Curitiba com verba do mandato
Coluna: PoliticaMente



Impotente: O medo de Temer é perder Marcela. De cadeia, o presidente diz que não tem
Coluna: PoliticaMente



Campanha Nacional é desencadeada para impedir a eleição de Toffoli na presidência do STF (Veja o Vídeo)
Coluna: PoliticaMente



DESESPERO: Presidente do STJ diz que tribunal não é ‘balcão de reivindicação’ e nega mais 143 pedidos de liberdade a Lula
Coluna: PoliticaMente

Leia mais 5382 postagens